domingo, 29 de abril de 2012

BPN - A Dimensão do Obsceno


BPN - A Dimensão do Obsceno

Sem comentários. Porque me dá vómitos.

BPN - A Fraude Gigantesca

BPN - A Fraude Gigantesca

Alguém me perguntou se eu estou disposta a dar para esta aldrabice obscena? Ontem, hoje, amanhã?

Miguel Cadilhe chama-lhe a maior fraude na banca portuguesa aqui. Eu chamo-lhe obscenidade asquerosa.

Trabalho/Partilha

Caligrafia Árabe - A Bela - Alhambra - Granada - Espanha
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Trabalho/Partilha

A preparação das minhas aulas faz-se de um trabalho árduo nunca por mim considerado acabado, porque há viagens e visitas que faço que me permitem acrescentar esta ou aquela informação, esta ou aquela fotografia, porque decido acrescentar este ou aquele documento, ou retirar, ou substituir, ou apenas dar novo arranjo gráfico às minhas organizadíssimas apresentações em PowerPoint, aquelas que eu melhoro a cada ano que passa desde o longínquo ano de 2005 e que me permitem cumprir um programa completamente desadequado e desajustado à carga horária destinada à sua leccionação "apenas" porque não me deixam o tempo que eu gostaria, e que eu considero necessário, para a consolidação das matérias exploradas em contexto de sala de aula. O meu objectivo último é captar o interesse e a atenção dos meus alunos e sei que tenho bastante êxito nesta missão uma vez que estes permanecem, na generalidade, durante os noventa minutos da única aula semanal de História, atentos, interessados, participativos. E vai daí continuo a entrar na sala de aulas com prazer. Com muito prazer.
É certo que dou muito de mim, mas é igualmente certo que muitos alunos me correspondem com igual esforço e trabalho até porque convém, de pequenino, aprender que na vida nada nos cai do céu aos trambolhões e que, para construirmos algo nosso e original, temos de soltar suor, quer esse suor seja no sentido literal ou mera figuração.
A primeira fase do meu trabalho actual é pois a reformulação das apresentações em PowerPoint de História, que foi o que fiz durante parte desta tarde chuvosa e fria, depois de uma manhã e começo de tarde radiosos de sol que eu aproveitei para dar ao lamiré enquanto saboreava os meus cafés bem curtos e sem açúcar.
Lá para o fim da semana seguir-se-á a segunda parte do meu trabalho no blogue História 7º Ano, que me "obrigará" a escrever um texto com o apanhado da matéria das aulas da semana e me porá a pesquisar no Youtube filmes adequados para os meus alunos visionarem, apenas porque sei que eles gostam, derretendo, assim, umas boas e valentes horas do meu tempo para o trabalho semanal.
Como explicar o gozo que me dá este meu trabalho? Como explicar que trabalhar para os meus alunos é para mim tão gostoso como saborear um belíssimo café... no café?
Como explicar o meu gosto por esta partilha, por muitos tão mal considerada, e que não tem outros objectivos para além da partilha, ela mesma? Como explicar que esta partilha, que não visa qualquer interesse material ou outro é para mim como ser a dadora de sangue que sou?
Será isto assim tão esquisito? Ou esquisito será quem procura à viva força encontrar interesses ocultos por detrás desta minha atitude absolutamente desprendida, solidária e generosa?
É certo que eu podia guardar o meu trabalho todo a sete chaves, guardá-lo unicamente para os meus alunos e a coisa ficava somente entre mim e eles... mas depois de tanto trabalho meu... por que não ajudar outros se outros me ajudam também a mim? Basta pensar nos vídeos generosamente
partilhados no Youtube dos quais eu e os meus alunos também somos usufrutuários...
Afinal a vida não é um toma lá dá cá?
Sim, eu sei... há muito quem pense que a vida é somente um dá cá mas não são esses que me interessam, não são esses que me acompanham no meu percurso profissional, não é com esses que eu aprendo, esses não são, de todo, os meus modelos.

E por último... como explicar o meu não gosto pela parte burrocrática da minha profissão?
Como explicar o meu não gosto por um trabalho em que me sinto, frequentemente, a chover no molhado?

Programação - Cineclube de Amarante



Programação - Cineclube de Amarante

Aqui a deixo, excelente, para o mês de Maio. Apareçam pelo Cinema Teixeira de Pascoaes, às sextas-feiras, pelas 21:30.
Agradecida pela informação, Carvalho!
Dia 04
Uma Separação
Título original: Jodaeiye Nader az Simin
De:Asghar Farhadi
Com:Leila Hatami, Peyman Moadi, Shahab Hosseini, Sareh Bayat
Género:Drama
Classificação:M/12
Irão, 2011, Cores, 123 min.
Estreia nacional: 15 de dezembro de 2011

Nader (Peyman Moaadi) e Simin (Leila Hatami) há muito que sonham em emigrar, de maneira a proporcionarem melhores oportunidades a Termeh, a filha de 11 anos. Quando a ocasião surge, ele decide abandonar os planos para poder continuar perto do seu pai (Ali Asghar-Shahbazi), que se tornou totalmente dependente devido à progressão da doença de Alzheimer. Simin, porém, determinada a tudo pela filha, resolve optar pelo divórcio e partir sem ele. É então que Nader contrata Razieh (Sareh Bayat), uma jovem de um bairro pobre que, na companhia da sua filha pequena, se compromete a cuidar do idoso. Mas, no dia em que chega a casa do trabalho e encontra o pai desacompanhado, sem os cuidados da empregada, a fúria tomará conta de Nader que, sem querer ouvir as explicações de Razieh, acabará por cometer um erro com consequências devastadoras.
Quinta longa-metragem do iraniano Asghar Farhadi, o filme foi o grande vencedor da 61.ª edição do Festival de Berlim, arrecadando o Urso de Ouro para melhor filme e os Ursos de Prata para melhores actriz e actor e o Óscar de melhor filme estrangeiro. PÚBLICO
Dia 11
Moneyball-Jogada de Risco
Título original: Moneyball
De:Bennett Miller
Com:Brad Pitt, Jonah Hill, Philip Seymour Hoffman
Género:Drama, Biografia
Classificação:M/12
EUA, 2011, Cores, 133 min.
Estreia nacional: 12 de janeiro de 2012

Em 2002, Billy Beane (Brad Pitt), treinador de Oakland Athletics, enfrenta uma situação crítica: a sua equipa de basebol está consecutivamente a perder os seus melhores jogadores, aliciados pela fama dos grandes clubes e salários atractivos. Determinado a vencer a qualquer custo, procura uma solução a custo zero: com a ajuda do economista Peter Brand (Jonah Hill), baseado em teorias e estatísticas, criam uma equipa teoricamente perfeita de jogadores até aí completamente subvalorizados. Assim, com este método revolucionário, a equipa começa a apresentar resultados extraordinários, tornando Beane e os Oakland Athletics num caso de sucesso inesperado...
Realizado por Bennett Miller, é baseado na biografia de Billy Beane, escrita, em 2003, pelo jornalista Michael Lewis. PÚBLICO

Dia 18
Melancolia
Título original:Melancholia
De:Lars von Trier
Com:Kirsten Dunst, Charlotte Gainsbourg, Alexander Skarsgård, Cameron Sparr, Kiefer Sutherland
Género:Drama, Ficção Científica
Classificação:M/12
DIN/SUE/ALE/FRA, 2011, Cores, 134 min.
Estreia nacional: 1 de dezembro de 2011

Melancholia é um planeta gigante, escondido atrás do Sol, que agora se encontra em rota de colisão com a Terra, numa "dança de morte" que ameaça a total destruição do planeta. Justine é uma jovem frágil e depressiva a viver a sua festa de casamento com Michael, o homem que ama. Claire, a equilibrada irmã mais velha e suporte emocional da família, é casada com John e mãe de Leo. As duas irmãs têm personalidades opostas e uma relação ambivalente que oscila entre o amor profundo e a raiva. Mas, quando chega o momento previsto para o embate dos planetas, as duas mulheres têm reacções contraditórias. E, contra todas as probabilidades, a sua relação inverte-se...
Mais do que um filme-catástrofe, "Melancolia" é, segundo Lars Von Trier, um filme sobre a natureza humana e as suas reacções num contexto de hecatombe, seguindo a premissa de que as pessoas depressivas tendem a reagir de um modo estranhamente calmo em situações limite. O elenco conta com a participação de Kirsten Dunst, Charlotte Gainsbourg, Kiefer Sutherland, Alexander Skarsgård, Charlotte Rampling, John Hurt entre outros. O filme, em competição na edição de 2011 de Cannes, deu a Dunst o prémio de melhor actriz. PÚBLICO

Dia 25
A Dama de Ferro
Título original: The Iron Lady
De:Phyllida Lloyd
Com:Meryl Streep, Jim Broadbent, Olivia Colman
Género:Drama, Biografia
Classificação:M/12
GB, 2011, Cores, 105 min
Estreia nacional: 9 de fevereiro de 2012

Margaret Thatcher foi primeira e única mulher a assumir a chefia do Governo britânico, cargo que manteve entre 1979 e 1990. Hoje, octogenária, a "Dama de Ferro" luta contra a perda das suas faculdades que o envelhecimento lhe foi trazendo ao mesmo tempo que se debate entre memórias presentes e passadas. E, à medida que sente que tem de largar as recordações que a prendem ao passado e a Denis, o marido falecido há oito anos, vai fazendo uma retrospectiva do que foi a sua vida, entre triunfos e derrotas - políticas e pessoais. Assim, num redemoinho de recordações, Margaret faz uma longa viagem no tempo até compreender que, na verdade, existem momentos em que uma pessoa tem de perceber que a retirada é a melhor estratégia.
Um drama biográfico com realização de Phyllida Lloyd ("Mamma Mia!") e argumento de Abi Morgan. A actriz Meryl Streep dá corpo a Margaret Thatcher numa representação que, para além de vários outros prémios, lhe valeu a sua 17.ª indicação para um Óscar. PÚBLICO

sábado, 28 de abril de 2012

Porque Enquanto Se Canta Não Se Assobia

Porque Enquanto Se canta Não Se Assobia

Por isso hoje não assobiei aqui pelo Anabela Magalhães, entretida que estive a cantar no meu História -7º Ano, alimentando, assim, com o meu canto, o meu mais novo.
Yupi! Vou na aula 26 desde o início do ano! Que chique!
Agora é só preciso fazer um exercício obsceno - retirar uma aula de apresentação, três para os testes mas deviam ser quatro!, duas para correcção escrita dos mesmos mas deviam ser quatro!, duas para autoavaliação e, Magnífico! Dei já a módica quantia de 18 aulas de matéria desde Setembro!
Não é de se ficar de cara à banda?

Informação Pertinente

Informação Pertinente

Concordo em absoluto com a decisão tomada. Os bancos devem ver a dívida dos empréstimos para compra de habitação liquidada com a entrega do imóvel. E ponto final.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Campo Francês

Campo/Jardim Francês - França
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Campo Francês

E agora, para algo realmente belo... o campo francês é, de facto, um jardim aprimorado.

CAP


CAP

Confesso, gosto desta terminologia. A mim parece-me chique.
Ah! E nós estamos nesta fase... parece-me... à espera de saber onde funcionará a sede, parece-me... à espera de saber quem integrará a CAP... parece-me... tudo muito secreto... tudo com muiiiiitos rumores... gosto destes processos, confesso! São até a modos de uma excitação nacional!

Aqui fica a legislação saída fresquinha, de ontem, sobre a CAP

5 — Comissão administrativa provisória:

5.1 — Sendo decidida a agregação, e tendo em vista assegurar a transição e a gestão dos processos de agrupamento ou de agregação, o serviço competente do Ministério da Educação e Ciência nomeia uma comissão administrativa provisória, pelo período máximo de um ano escolar, com a composição e missão definidas no artigo 66.º e as competências previstas, designadamente, nos artigos 18.º a 20.º, todos do Decreto -Lei n.º 75/2008, de 22 de abril.

5.2 — A comissão administrativa provisória referida nos números anteriores é designada de modo a assegurar a preparação do ano escolar imediatamente seguinte, podendo integrar membros dos órgãos de administração e gestão das escolas ou agrupamentos objeto de agregação.

Despacho n.º 5634-F/2012



Despacho n.º 5634-F/2012

Aquele que saiu logo depois do 25 de Abril e legitima tudo em termos de fusões e de criações de mega giga tera agrupamentos.
Boa! Assim é que é! Com o Despacho n.º 5634-F/20 ficamos todos muiiiiito mais tranquilos. Porque sabemos ser tuuuudo possível... e porque sabemos como isso nos aaaabre os horizontes!

A Palavra a Martin Luther King


A Palavra a Martin Luther King

Com os meus agradecimentos ao Domingos.

Passeio Pedestre



Passeio Pedestre

A quem interessar... no dia 1 de Maio.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Centro Cultural de Amarante - Maria Amélia Laranjeira

Centro Cultural de Amarante - Maria Amélia Laranjeira

A minha singela homenagem a esta Senhora, Maria Amélia Laranjeira, que tornou possível a dança na vida da minha filha! E que tornou possível a música na vida das minhas sobrinhas... e que ainda hoje as torna possíveis a tantos e tantos jovens amarantinos e não só. Não me esqueço.
Obrigada, Dona Amélia!

Centro Cultural de Amarante - Maria Amélia Laranjeira

Compre Português



Compre Português

Preferencialmente. Esforce-se. O país agradece.

Kagemu - Paris 2011

Kagemu - Paris 2011

"Black Sun is a meticulously choreographed projection of motiongraphics onto dance,combining traditional and modern elements of Japanese culture and martial arts.
Artist Nobuyuki Hanabusa and dancer Katsumi Sakakura, together known as Kagemu, have since been widely imitated by others...."
In Youtube

Vídeo surripiado à Tecas, do blogue Tecto.
A criatividade do Homem é ilimitada!

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Trabalho

Cúpula - Mesquita/Igreja de Córdova - Espanha
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Trabalho

Se toda a gente trabalhasse o que eu trabalho... é certo que essa gente não teria tempo para falar da vida profissional alheia. No caso, da minha.

A propósito da minha aula 25, acabada de publicar no blogue História 7º Ano, o meu mais novo, como carinhosamente o trato, sim, aquele que foi eleito o melhor blogue de História em língua portuguesa de Portugal no primeiro concurso de blogues promovido pelo Aventar, ó que chatice!, resolvi fazer um exercício peculiar, em contexto de sala de aula, que deixou os meus alunos entre o divertido e o curioso... mas o que é que deu a esta professora para se pôr a contar em voz alta os exercícios orais e escritos realizados durante a aula 25?!
Pois foi assim - explorámos a matéria, eu e eles, eles e eu, dezanove diapositivos, fora o do título, o do sumário, o da bibliografia e fora o da autoria, ora com documentos iconográficos, e sim, não é econográficos, ora com documentos escritos, barra cronológica idem aspas aspas, explorámos tudinho que um PowerPoint não é para ler e as minhas aulas seriam uma grandessíssima chatice se eu fosse para lá limitar-me a ler!, uma idiotice que muitos cometem destruindo por completo as potencialidades enormescas desta ferramenta que eu amo... ou eu não seja, toujour!, a Miss dela, ou dele!, que para o caso tanto faz.
Claro, convém saber-se previamente o que se vai fazer com ele ou com ela, PowerPoint ou ferramenta, convém saber-se previamente o que está nele ou nela... o que no caso nem é difícil... pois não é que fui eu que os construí todos de fio a pavio?! E pois não é que ando a aprimorar o trabalho desde o ano de 2005?!
Posto isto, e como estava a dizer, explorámos a matéria da aula e, ao mesmo tempo, incrível, não é?! ainda fizemos cinco exercícios escritos que os alunos registaram nos seus portefólios, na secção Trabalhos de Aula e realizámos ainda a módica quantia de treze exercícios orais, que, sendo o número do azar, nos deu sorte, porque, como sempre, acabámos a aula no fim, ou seja, aquando do toque para fora, ou eu não as tivesse planeadas e organizadas, às aulas, até ao tutano, em planificações ora escritas... ora mentais...
Faz parte da minha estratégia pedagógica que os meus alunos realizem todos os exercícios em contexto de sala de aula. Não os quero em casa a "chatear" os pais com perguntas sobre como se faz isto ou aquilo, como se responde a isto ou aquilo depois de um dia duro de trabalho para os progenitores. Também não quero ver prejudicados os que não podem, de todo, ter este tipo de ajuda. Os trabalhos de casa são simples e eles fazem-nos autonomamente - Lêem a matéria que será dada na próxima aula, no livro, que é para não estarem a leste e aula poder ser um toma lá dá cá, sublinham as palavras difíceis e vão ao dicionário procurar o seu significado e anotam-no no portefólio... o mesmo para os conceitos novos que vão aparecendo aula a aula e eles têm de dominar ou não perceberão nunca as matérias... sim, eu sei, isto já não se usa e pode até ser antipedagógico este exercício vindo da escola de antes do 25 de Abril! E o outro é ainda mais grave, também vindo da escola do tempo da outra senhora, que eu frequentei, e não esqueci no que ela tinha de bom e de mau, os alunos passam o conteúdo da aula, passam o PowerPoint, o mesmo é dizer que copiam, mas atenção, só os diapositivos assinalados, os documentos não valem nem mesmo os escritos! e os diapositivos de conteúdo lateral também não! e, pecado!, os alunos ficarão assim com os registos, as cópias, nos seus portefólios, o que lhes dará muito jeito, assim o espero, aquando dos testes intermédios ou de um possível exame final lá para o 9º ano de escolaridade. Ah! E, assim, tenho a certeza absoluta de que eles lêem as matérias aula a aula, tratando de as cimentar, não com cimento, claro está!, nos seus neurónios já tão exercitados com ela em contexto de sala de aula. A cada aula de 90 minutos, a única triste que tenho com cada turma, é realizado um teste com perguntas e respostas, a esmagadora maioria orais porque pura e simplesmente não tenho tempo para mais, e não é que ainda fazemos a correção de tudo e não deixámos nada sem resposta?! Não é incrível?!
Ah! E supremo pecado, este mesmo mesmo mesmo antipedagógico - corrijo os portefólios dos meus alunos, de fio a pavio, três vezes ao ano, sim é uma doideira!, assinalo e corrijo erros e faltas de acentos que eles posteriormente, por sua vez, corrigem - 10 vezes os erros ortográficos e 5 vezes as faltas de acentos... não é mesmo pecado?
Por isso, digamos que a minha actividade é um mix entre antiguidade, que eu tenho 50 anos, e modernidade... porque eu faço questão em não ficar na Idade da Pedra.
E sim, tenho ainda tempo para blogar, powerpointar, leccionar, projectar, explanar, criar, inventar, recriar, conversar, facebookar, passear, jardinar, pastar... eheheh... que eu também mereço momentos de paragem e de far... niente!

E sim, este é um post muiiiito irónico.

Adenda - Aula 26 - Vinte exercícios orais e um escrito... lá está... o tempo de aula não me estica e os exercícios escritos, por norma exercícios realizados em trabalho de pares, demoram sempre mais a realizar e a corrigir.

Sarko, o Peculiar

Sarko, o Peculiar

Ontem levou pancada. A crer nas sondagens levará ainda mais.
Ligados, os países, como artérias e veias de um corpo, para o bem e para o mal, nos tempos que correm para o mal, o que se passar na segunda volta das eleições presidenciais Francesas terá repercussões em toda a zona Euro.

Ele é a França, ele é a Espanha, ele é a Itália, ele é a Holanda... ai meus deuses quando acabará este stresse?

Entretanto deixo-vos com um pouco de humor... que não nos abandone nunca, principalmente na adversidade...

Novas da Crise

Novas da Crise

Ex-primeiro ministro da Islândia considerado parcialmente culpado pela crise de 2008

Primeiro-ministro holandês apresenta demissão

Fecho Europa: indices europeus agravam sentimento negativo

A Palavra a Miguel Cadilhe

A Palavra a Miguel Cadilhe

"O antigo homem forte do BPN antes das intervenções do Estado no banco privado critica ainda a nacionalização e a "brilhante trindade" - Sócrates, Teixeira do Santos e Constâncio. Questionado sobre se pior negócio para os contribuintes chama-se BIC, Cadilhe responde: "Não. Chama-se nacionalização. Ou se quiser, chama-se Sócrates, Teixeira dos Santos, Constâncio, a brilhante trindade que contemplou a coisa e contemporizou durante anos, agitou-se e assustou-se connosco no verão de 2008, negou-se então a assumir o erro das omissões ou cumplicidades passadas, alegou um absurdo risco sistémico, decretou apagar todos os pecados, e nacionalizou. Um erro calamitoso"."

Pode ler o artigo completo aqui.

Oportunidade de Emprego - Noruega

Oportunidade de Emprego - Noruega

A Noruega procura engenheiros. Indispensável saber inglês.

domingo, 22 de abril de 2012

Earth Day 2012

Earth Day 2012

Porque hoje é Dia da Terra... tal e qual como todos os outros... convém não esquecer.
Um bom conselho? Não varrer a porcaria para debaixo do tapete, da relva, do que for.
Se ela não estiver visível aos meus olhos, isso quer dizer que ela não está lá?

O Liceu Camões e a Sala de História da EB 2/3 de Amarante

O Liceu Camões e a Sala de História da EB 2/3 de Amarante

As obras, sem ser da Parque Escolar, no Liceu Camões. E o que é que elas têm a ver com a Sala de História da EB 2/3 de Amarante?

Exactamente o que fizemos na Sala de História da EB 2/3 de Amarante, em tempos que já lá vão. Se melhor o pensei... eheheh... melhor o fizemos, professores, funcionários e alunos... que em três tempos fizeram (re)nascer uma salinha linda e acolhedora onde não faltam nunca flores, agora as flores da Dona Zulmira, estamos com orquídeas na jarra, uau, que chique! obrigada, Dona zulnira!, antes as flores da Dona Fernanda, não o esqueço.
É a chamada pedagogia em acção... sim, eu sei, trabalhar de trolha é antipedagógico e blá, blá blá... que chavões do catano, como eu gooooosto deles! Coitados dos meus alunos traumatizados com o manuseamento dos pincéis e o cheiro a tinta e o ficarem privados de uma manhã de férias... ai meus deuses, ai meus deuses que isso não se faz jamé!
Deve ser por isso que alguns dos traumatizados, envolvidos na trolhice, agora no 10º ano e a frequentarem a ESA, continuam igualmente a frequentar o Clube de História da EB 2/3 de Amarante, na sala que também continua a ser deles, até porque a ajudaram a recuperar com muito amor e carinho... durante uma madrugadela em tempo de paragem lectiva de Carnaval...
Foi obra! Obrigada, alunos meus! Entendemo-nos.

É Uma Coisa Desse Tipo

É Uma Coisa Desse Tipo

Nuno Crato esteve mal com a justificação de que "é uma coisa desse tipo"... vinte... trinta alunos... como se tudo fosse uma e a mesma coisa...

A Sem Vergonhice da Política

A Sem Vergonhice da Política

Sem comentários. Porque é demasiado nojento.

sábado, 21 de abril de 2012

Mudanças

Mudanças

Porque a vida é feita delas hoje participei numa mudança logo pela manhã e que se estendeu até ao fim da tarde. Zás, trás, pás, roupas nos carros, gavetas e gavetinhas, caixotes e caixotinhos, quadros e quadrinhos, livros e livrinhos, capas e capinhas... zás, trás, pás... quase tudo no seu sítio, casa com um ar muito arrumado... eheheh... decorações feitas e tudo... que nós não somos de capinar sentados, pois não?

Dia de Visita

Fotos Quase de Família - Cinema Teixeira de Pascoaes - Amarante
Fotografias de Elsa cerqueira

Dia de Visita

A estreia amarantina desta excelente curta foi ontem e eu, obviamente, não poderia faltar. Quem não faltou foi também a protagonista, Sandra Salomé, mais o protagonista, Miguel Rubim, e o realizador, Luís Vieira Campos e muitos amarantinos interessados e expectantes.
A história do filme conta-se em duas penadas - Francisco, ex-toxicodependente, visita a sua mulher, igualmente ex-toxicodependente, na prisão, em dia muito especial de visita íntima mensal.
Curioso, ou talvez não, os Filmes Liberdade abordarem a privação dela e os efeitos que esta privação inevitavelmente provoca nas relações humanas mais íntimas.
As questões suscitadas foram muitas e ontem discutimos algumas, variadas, lançadas da assistência com respostas sempre prontas dadas com honestidade pelos três intervenientes na curta.
Gosto de gente assim. Gente com quem se pode trocar ideias, com quem se pode falar dos temas mais diversos, sem tabús. Desta troca, deste toma lá dá cá, costuma resultar enriquecimento interior e eu estou, francamente, interessada nele. Amei.
Infelizmente já não pude acompanhá-los noite dentro... hoje esperava-me um dia pesado...
Valeu, Miguel! Bom ver-te de novo a sarandar por Amarante... em terra também tua...

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Trabalho

Jesus Cristo - Salamanca? - Espanha
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães

Trabalho

Felizmente o trabalho continua, é muito, não pára e deixa-me a pensar sobre a falta que me faz uma secretária de duas pernas...eheheh... porque de quatro já tenho... mas só me serve para apoiar o pc, a máquina fotográfica, os livros... e a tralha... diversa... e nada de me ajudar com o resto... e eu a precisar tanto de uma secretária de duas pernas... ou em alternativa de dias feitos de 48 horas... isso é que era!
O meu dia foi feito de ida ao café pela manhã, para a bica curta, sagrada, voltas pela cidade que não podiam mais ser adiadas, ida à Oficina de Emprego ainda antes do almoço, almoço, retorno à Oficina de Emprego para acompanhar os meus alunos de CEF de Pastelaria/Padaria até à hora do fecho, até à hora do transporte dos ditos cujos para a escola. Ufa! Ufa! Esta já está no papo!
Chegada a casa foi tempo de me sentar, não à secretária mas na cadeira em frente, e postar no meu mais novo, chamado História 7º Ano, a minha 24ª aula... parece gozo, não parece?, aula já leccionada e referente ao Cristianismo. E depois de escrever o texto sobre a matéria, que já abordámos em contexto de sala de aula, remeti os meus queridos alunos, e todos os outros que, não sendo meus, seguem as minhas aulas, para a minha apresentação em PowerPoint... porque eu sou a Miss dele... eheheh... e amo-o...  e esta só os meus mais antigos leitores compreenderão porque é do tempo da ESA... e foi tempo de "perder" algum do meu tempo, passo a expressão, em pesquisas e mais pesquisas de vídeos no Youtube, que tem tudo sobre todas as coisas, para complementar a informação e alargar horizontes a esta gente jovem, ávida de saber. E não, não estou no gozo. Tenho alunos, não todos, bem entendido, ávidos de saber e preciso mesmo de lhes alimentar o espírito curioso.
Vai daí este blogue hoje ficará um bocado à míngua porque, entretanto, outros afazeres se perfilam já para depois do jantar... que eu sou irrequieta como o raio que me parta e sim, pararei, um dia... mas confesso, vai ser muito contrariada.
Por agora ainda será noite de "Dia de Visita".

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Asmaa

Asmaa

A hipócrita? A refém?

Petição a Asmaa al Assad

Petição a Asmaa al Assad

Sobre um assunto recorrente neste blogue por fazer parte das minhas preocupações diárias.
Pára o teu marido, Asmaa al Assad! Recusa ser um bibelot.
Ou a tua conversa era o quê?

"Defende a paz, Asma. Fala agora. Pelo bem das pessoas. Trava o teu marido e os seus apoiantes. Pára de ser espetadora. Ninguém se preocupa com a tua imagem. Queremos saber dos teus actos. Agora"

http://www.change.org/petitions/asma-al-assad-stop-the-bloodshed-in-syria

Sem Vergonha na Cara

Sem Vergonha na Cara

"A RTP pediu ao Governo um regime de excepção à nova tabela remuneratória definida pelo novo estatuto do gestor público, o qual define que os administradores das empresas públicas - nomeadamente o presidente - não podem auferir uma remuneração acima do vencimento do primeiro-ministro: 6.850 euros mensais."

Daqui.

De notar que a RTP é aquela empresa pública pujante que dá miiiiiiiilhões de miiiiiilhões de lucro!

(In)Justiça

(In)Justiça

Quem assim fala não é gago e sim, como vemos a Justiça está bem e recomenda-se como de resto todos os outros sectores em Portugal.
E biba!

Entretanto o da Matta era para ser e já não é.

8 Oficinas de Emprego e Formação Profissional - Amarante

Os Alunos de CEF em Acção - 8 Feira de Emprego e Formação Profissional
Fotografias de Anabela Matias de Magalhães

8 Oficinas de Emprego e Formação Profissional - Amarante

Ontem foi dia de alinhavar o stand destinado à EB 2/3 de Amarante. Hoje, pela manhã, ultimaram-se os pormenores, um jeitinho aqui e mais um acoli... que nestas actividades não rotineiras há sempre algo que tem de ser feito em cima da hora para que tudo deslize oleadinho, sobre rodas, quando
necessário... e eis que as 8 Oficinas de Emprego e Formação Profissional de Amarante, longe da pujança e dimensão de outros anos, abriram portas no Parque EDT, em Amarante, para encerrar somente amanhã, pelas 17 horas, depois de dois dias seguidos de participação super activa de todos quantos por lá estiveram e ainda estarão.
A EB 2/3 de Amarante está excelentemente representada pelas suas duas turmas de CEF do Curso de Pastelaria/Panificação e posso garantir que a nossa participação está a ser um êxito, elogiada por muitos, até pelos nossos pares das "escolas da concorrência" que fazem questão de nos gabar o civismo e competência dos nossos alunos, que fazem questão de informar os principais actores da actividade, os próprios futuros pasteleiros/padeiros arrancando-lhes sorrisos ora constrangidos ora abertos, mas sempre genuínos.
As fardas chegaram a tempo, que lindos que eles ficam todos!, e sob orientação do professor Abel os alunos prepararam, com antecedência, massas, bolachinhas e bolos diversos de modo que hoje foi só ultimar pastéis diversos e forno com eles saindo os ditos pouco tempo depois, rindo-se para os transeuntes... eheheh... que os provaram deliciados.... e o cheirinho no ar... logo na entrada do pavilhão... e o cheirinho deles acabadinhos de cozer... ainda quentinhos... abrindo o apetite de todos quantos passavam nas redondezas...
Ficará mal se esta Directora de Turma, se esta simples zeca, vos assegurar que a nossa participação está a ser um êxito? E que o nosso stand é um dos mais concorridos da feira?

Portaria 105/2012

Portaria 105/2012

A Portaria 105/2012 de 17 de Abril introduz alterações na possibilidade de proposta a exames por parte dos alunos com excesso de faltas tanto no básico como no secundário.


7 — Os alunos que ficaram excluídos por faltas em qualquer disciplina, de acordo com o n.º 1 do artigo 4.º da presente portaria, não podem apresentar-se à respectiva prova de equivalência à frequência no mesmo ano lectivo.

(...)
11 — Os alunos que ficaram excluídos por faltas em qualquer disciplina, de acordo com o n.º 1 do artigo 4.º da presente portaria, não podem apresentar-se ao respectivo exame final nacional no mesmo ano lectivo.

Ok. Já tardava a introdução de alguma moralidade no sistema. Agora só falta efectivar a exclusão por faltas. E acabar com os PIT que penalizam os professores e não os alunos. Até porque a escolaridade obrigatória é agora de 12 anos e convém que a regras sejam claras e transparentes e facilmente entendíveis por toda a comunidade educativa desde o primeiro ano de escolaridade. No meu tempo de estudante, existiam faltas jusficadas e injustificadas e chumbava-se de ano ultrapassando o limite das faltas injustificadas, o que estava certo e ponto final. Porque o exemplo tem de ser o de não se falta, seja onde for! Escola, Trabalho... injustificadamente. É tempo de acabar com o laxismo. É tempo de preparar a juventude para ser mais escrupulosa e responsável e, temo, já vamos tarde.


quarta-feira, 18 de abril de 2012

A Palavra a Maria do Carmo Vieira

A Palavra a Maria do Carmo Vieira

Mais uma vez... vale a pena escutar.

Dia de Visita - Amarante



Dia de Visita - Amarante

Apareçam na sexta-feira, dia 2, pelas 21 horas, no Cineclube de Amarante. Contaremos com a presença do realizador Luís Vieira Campos. Com sorte, até com a presença do actor Miguel Rubim!

Hoje dou a palavra, uma vez mais neste blogue, a Elsa Cerqueira.‏

"Sabemos que é um Dia. Mas não é um dia qualquer, como tantos outros. É um dia que transgride a normalidade. É um dia desejado. Mais: é um dia ansiado.
A curta-metragem de Luís Vieira Campos aborda a temática da “visita íntima”. Mas o que é a visita íntima? O que a diferencia das demais visitas?
Em primeiro lugar, a liberdade. Quem é visitado sofre da sua privação. Há casos em que visitante e visitado são ambos seres enclausurados.
Em segundo lugar, o tempo cronológico. Esta visita tem uma duração de três horas e uma periodicidade mensal. Não é possível dilatá-la. A sua regulamentação é rigorosa e rígida.
Depois, surge-nos o espaço. No caso deste filme, trata-se do Estabelecimento Prisional  Especial de Santa Cruz do Bispo.
Sim. As visitadas – porque a prisão é feminina -, são mulheres.
O dia de visita é um momento íntimo. É íntimo porque é profundo. É íntimo porque é privado. É íntimo porque reivindica o comprometimento e a comunhão total entre dois seres.
Este é o dia da primeira vogal, da primeira letra do alfabeto. É o dia dos Afetos.
Numa das cenas iniciais do filme surge a imagem de rails de uma autoestrada. Metáfora ao dinamismo intrínseco da vida, à incerteza do seu trajeto ou direção...  tal como a existência, na qual somos ora protagonistas, ora espectadores, se vai desenrolando e desvelando, intercalando experiências de júbilo com aquelas que desejaríamos  esquecer.
Há uma dialética latente nestas oscilações entre estados emotivos contrastantes, na qual se tece a (nossa) biografia do sentir, cúmplice do existir.
O que ressalta do filme é o paradoxo entre a clausura que a instituição prisional, com todas as portas – tal qual uma matrioska -, gradeamentos e arames ostenta; o quarto e as  paredes que o confinam (onde decorre a visita íntima), e a erupção de emoções da reclusa, mulher de Francisco (Miguel Rubim), interpretada por Sandra Salomé.
Privadas da liberdade corpórea, as reclusas tentam manter intactas as liberdades incorpóreas: a da consciência e a dos afetos.
Percebe-se que o objeto fílmico, que Luís Campos elegeu, é controverso. Mas esta curta-metragem tem vários méritos: o de evitar cair no juízo precipitado ou preconceito sobre estas mulheres. Para quê, como e por quê condenar quem já foi condenado ou está na desventurada expectativa de o ser?
Não é o dia do julgamento, mas o das vivências emocionais intensas.
Por outro lado, desmitifica a associação simplista entre os afectos e a sexualidade. Os afectos não se reduzem à sexualidade, ainda que possam ser sexuados.
Finalmente, o tempo psicológico.
Assiste-se ao elogio da lentidão como potenciadora da captação dos gestos e das reações expressivas das personagens.
Por quê esta insistência do tempo, e com ele as imagens e o som, em avançar vagarosamente?
Talvez, porque é a única forma de erigir em pequenas imortalidades as emoções intensas, por natureza efémeras.
Talvez, porque estas emoções resistam à mensuração. Transgridam o pêndulo.
Talvez..."

Elsa Cerqueira,
Cineclube de Amarante

Dia de Visita foi o Vencedor Março 2012 Shortcutz Porto.

Trailer de Dia de Visita

Feira Bio e Justa - Publicidade

 
 
Feira Bio e Justa - Publicidade

Ao cuidado de todos os amarantinos.

Voz

Voz

Porque é importante tratar dela e eu nem a acarinho como devia e todos os anos lectivos sofro períodos de afonia... o que é maravilhoso para quem, como eu, tem na voz o seu principal instrumento de trabalho... procurarei aproveitar a oportunidade que a minha escola oferece, hoje, ao disponibilizar, a toda a comunidade educativa, um rastreio gratuito da voz a cargo do Psicosorrir.
Agradecida. Será o meu primeiro.

Escapatória

Escapatória

A Bélgica oferece 8 mil empregos a portugueses engenheiros e profissionais de Ciência e Tecnologia que dominem o inglês.

"Um salário limpo de dois mil euros, mais carro, telemóvel e computador. São estas as condições oferecidas a um diplomado em engenharia na Bélgica,em início de carreira. E a progressão salarial é muito rápida, garante Ludo Froyen, director da Faculdade de Engenharia da Universidade de Lovaina. Esta escola quer aumentar em cerca de 30% os estudantes nos seus cursos e está a convidar estudantes portugueses a frequentar o 2º ciclo. Se vierem do IST entram sem qualquer limitação. Neste momento, já há 25% de estudantes estrangeiros neste nível de ensino, mas gostariam de ter mais. A propina é de 600 euros por ano, mais baixa que a cobrada em Portugal. A maioria dos estudantes consegue emprego mesmo antes de terminar o curso."

Aproveitem.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Política Nojenta

Política Nojenta

A Lei Buffett... ao que nós chegamos... um multimilionário americano a achar obscena a ridicularia de impostos que paga... foi chumbada pelo Senado Americano.
Os meus parabéns! Assim sempre podem continuar a ir buscar o dinheiro de que precisam à classe média... enquanto houver...

Lata

Lata

"Sócrates pode ter alguns defeitos mas não é responsável por tudo o que aconteceu"

Mas é claro que não! Quem assim fala também é.

Mito Urbano

Mito Urbano

A repetição escrita, ou se quisermos a cópia, é anti-pedagógica.

Confesso-me farta destes chavões da treta.

E a Espanha Não É Portugal, Nem Tão Pouco a Irlanda e Muito Menos a Grécia

E a Espanha Não É Portugal, Nem Tão Pouco a Irlanda e Muito Menos a Grécia

Onde é que eu já ouvi isto?

A Palavra a Maria do Carmo Vieira

A Palavra a Maria do Carmo Vieira

Sem papas na língua!
Agradecida ao José Paulo Santos.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Convite


Convite

Infelizmente estou longe de caramba... mas, confesso, tenho pena!
Aqui deixo a sugestão para quem estiver por perto e interessado em participar no lançamento deste livro que deriva do blogue homónimo já referenciado aqui mesmo no Anabela Magalhães.
Já quanto ao Porto... veremos...

Rumores Assustadores

Rumores Assustadores

Este post foi integralmente surripiado no Blog DeAr Lindo.

Só Falta Mesmo

…que depois da eliminação das ACND, da eliminação da disciplina de EVT e por consequência do par-pedagógico e da disciplina de ET, da passagem do Estudo Acompanhado para um apoio ao estudo na componente não lectiva, das agregações e do aumento do número de alunos por turma, que o despacho da organização do ano lectivo eleve a componente lectiva para os 24 tempos (com a eliminação dos tempos que resultaram da redução das aulas de 50 para 45 minutos) e que o crédito das 2 horas da direção de turma desapareça e passe esse trabalho para a componente de trabalho de estabelecimento.
Não me admiraria nada destas duas alterações no Despacho da Organização do Ano Letivo.
Não pensem que são ideias que estou a dar, mas são coisas que já ouvi como muito prováveis de acontecerem. Serão estas as outras medidas previstas no OE para 2012?

Mega- Giga - Tera Agrupamentos

Mega - Giga - Tera Agrupamentos

Este post foi integralmente surripiado do blogue ad-duo.

À atenção dos novos mega-giga-tera agrupamentos

O processo de agregação de agrupamentos já está praticamente iniciada em todas as DRE's.
Para tal, embora o critério nem sempre se perceba, ou sim, foram libertados os agrupamentos/ escolas que são ínicos no concelho, os que prestam serviços educativos permanentes em estabelecimentos prisionais e TEIP (se for essa a sua vontade), com contrato de autonomia, escolas profissionais e de ensino artístico públicas.
A fase seguinte, que já está a decorrer, prende-se com o procedimento de agregação que está o Despacho n.º 4463/2011 define os procedimentos e a clarificação do papel dos agentes envolvidos nas agregações de agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas.
Assim, e como a iniciativa de agregação é das DRE's:


3 — Quando da iniciativa das DRE, as propostas de agregação de agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas são precedidas de consulta aos conselhos gerais dos agrupamentos e escolas e aos municípios respectivos, os quais devem pronunciar-se no prazo máximo de 10 dias, equivalendo o silêncio à aceitação tácita das propostas.

Este, já é o procedimento em curso em alguns agrupamentos.

Durante o mês de maio, concluir-se-á o procedimento de aprovação dos novos agrupamentos por parte do MEC, permitindo que a partir de junho se designem as novas CAP's, para assim, terem tempo de estabelecer as novas necessidades, a nível dos docentes que devem ir ao ex-DACL e dos eventuais horários para contratação.

A partir de março do próximo ano teremos as eleições para diretor.

Segurança Social - Reformas

Segurança Social - Reformas

A palavra a José Gomes Ferreira.


Corrupção e(é) Parlamento

Corrupção e(é) Parlamento

Paulo Morais sem papas na língua. Não deixe de o ouvir.
O combate à corrupção é possível mas... assim não vamos lá.

E Por Espanha...

E Por Espanha...

As notícias são péssimas. Aqui e aqui.

domingo, 15 de abril de 2012

Trabalho

Trabalho

Há dias assim, em que o trabalho emperra e não nos rende e não nos sai do teclado. E depois há dias em que o trabalho flui e é só a gente deixar-se ir, como quem se atira ao Paiva num raff e se deixa ir ao sabor da corrente, ora calma, ora tempestuosa.
Infelizmente a minha apresentação em PowerPoint sobre  o Cristianismo engalinhou e apanhou zonas de piscina, e eu sem pagaias!, raff para a frente, raff para trás... preso em verdadeiros redemoinhos que começaram na selecção das fotografias, milhares sobre esta temática, e acabaram na ordem dos diapositivos que andaram para a frente e para trás e acabaram a estabilizar assim.
Chega! Por agora chega! Mas é certo que ainda há muito trabalho de reciclagem a fazer até ao final do ano lectivo...

Parabéns, Alexandra!


Parabéns, Alexandra!

Alexandra Bento foi eleita  bastonária da Ordem dos Nutricionistas. É a primeira.
Aqui lhe deixo os meus parabéns e a minha admiração pela capacidade, quase inesgotável, de trabalho. Aqui lhe deixo os meus parabéns pela capacidade de conciliação entre duas vertentes que eu amo - o trabalho e o lazer. De facto, a Alexandra Bento é uma formiguinha sem nunca deixar de cantar como uma cigarra.
Aqui lhe deixo votos de excelente trabalho para a missão, mais uma!, que agora abraça de alma e coração, sei-o.
Beijocas, Xaninha!

sábado, 14 de abril de 2012

Obscenidade


Obscenidade

Num país de tanga a festa faz-se de números obscenos. Num país onde se roubam salários aos trabalhadores só estes magníficos sete abonam-se com mais de seis milhões de euros ao ano.
Que canavilha!

"Opções Multi-Turmas?" by Paulo Guinote

"Opções Multi-Turmas?" by Paulo Guinote

5.5. Nos 7.º e 8.º anos de escolaridade, o número mínimo para a abertura de uma disciplina de opção do conjunto das disciplinas que integram as de oferta de escola é de 20 alunos.

Sendo as turmas regulares de, pelo menos, 26 alunos, isto significa que as opções podem agregar alunos de diferentes turmas e não, como acontece agora com algumas ofertas, serem opções que funcionam apenas com esta ou aquela turma, certo?
Ou seja, um aluno pode inscrever-se e frequentar – digamos assim – a disciplina de opção de Expressão Plástica, de Educação Tecnológica ou uma outra sem que isso signifique que toda a sua turma faça tal escolha?
Estou a ler a coisa da forma certa?
Esperemos apenas pela chamada operacionalização… porque até concordo com a ideia.

Paulo Guinote

A questão levantada pelo Paulo, no blogue A Educação  do meu Umbigo é pertinente e leio este ponto 5.5 da mesma forma.
Mas... atendendo a que estamos em Portugal e nem tudo o que parece é, nem tudo o que é parece... será?

O Divertimento de Canavilhas

O Divertimento de Canavilhas

A Parque Escolar foi mesmo uma festa. Só pode. E que até justifica a colocação, numa única escola, de doze candeeiros da autoria de Siza Vieira a mil e cem euros cada um.
A Parque Escolar? Um orgulho! Um bom endividamento!
Ouço esta mulher e penso que ela não habita, seguramente, o meu país.

A Festa da Parque Escolar e o Seu Preço

A Festa da Parque Escolar e o Seu Preço

Não há festa sem custos e todos sabemos que há festas com custos excessivos. Foi o caso desta. Paga, patego, que já te foram aos bolsos e continuarão a ir para pagar o desvario.





sexta-feira, 13 de abril de 2012

From Here To Eternity

From Here To Eternity

Porque hoje é não sei o quê do beijo!

Imposto Extraordinário Sobre a Riqueza

Imposto Extraordinário Sobre a Riqueza

De acordo com Cadilhe.

Nem percebo porque não começaram por aqui... preferindo ir aos magros bolsos da generalidade dos trabalhadores portugueses... ou percebo?

Megas - Tomar

Megas - Tomar

Vai ter 2 agrupamentos onde até agora existiam 3 mais 2 secundárias e é para entrar em vigor no próximo ano lectivo.

Mega Turmas


Mega Turmas

Se estivéssemos num país normal, as escolas teriam total autonomia para decidir o tamanho das turmas, de acordo com as suas circunstâncias, de acordo com as características dos seus alunos e o projecto educativo do seu agrupamento ou escola não agrupada e o MEC delegaria com total confiança estas decisões a quem está no terreno. E quem está no terreno decidiria sem esquemas obscuros que não fossem os interesses maiores da Educação. Mas nós não estamos num país normal, isso é certo.
Assim sendo impõem-nos receitas que, podendo ser válidas aqui, podem ser completamente inválidas acoli. Em Educação é assim e cada caso é um  caso. Este despacho, emanado do MEC, tem um fim único e último que é a poupança imediata e nada mais do que isto porque, ao aumentar cegamente o número de alunos por turma, pode estar em muitos casos a aumentar o combustível que já está a arder e a provocar verdadeiras explosões que se farão sentir em muitas escolas deste país.
Não discuto que se possa trabalhar com turmas de 30 alunos se os alunos estiverem altamente motivados e reconhecerem o valor e a importância das aprendizagens realizadas e da Educação construída diariamente. Mas a verdade é que uma grande percentagem dos nossos alunos não cabe neste perfil e há turmas em que 20 alunos é já um excesso e 15 pode já ser altamente problemático.

Posição da FENPROF

Posição da FENPROF

Os governantes devem estar loucos!

Provavelmente face ao reconhecimento pela OCDE de que se mantêm em níveis muito elevados os índices de insucesso dos alunos portugueses, o MEC acaba de decretar o aumento do número de alunos por turma nos ensinos básico e secundário (mínimo de 26 e máximo de 30).

Nuno Crato dá assim cumprimento ao seu axioma de que a qualidade das aprendizagens dos alunos é diretamente proporcional à grandeza numérica da turma em que se inserem. Vitor Gaspar vê assim cumprida a norma orçamental que impõe esta medida.
A FENPROF discorda de mais este atentado à qualidade do ensino e reafirma a exigência de redução do número de alunos por turma.
O Secretariado Nacional da FENPROF
12/04/2012


Daqui.

Lembrete

Imagem a circular pelo facebook...

Lembrete

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Novas do MEC - Despacho 5106-A/2012

Novas do MEC - Despacho 5106-A/2012

Há novidades. E como sempre não são boas... 26 alunos no mínimo para turmas do 5º ao 12º ano, no máximo 30.
Adivinho mais dificuldades... no quotidiano profissional de muitos professores e na dificuldade de colocação que se fará sentir já no próximo ano tanbém fruto deste Despacho...

Novas dos Megas - Amarante

Novas dos Megas - Amarante

Asseguraram-me que já há decisão. E que a decisão é: ESA não agrupada, um agrupamento a englobar o agrupamento de Vila Caiz e o de Telões e um outro a englobar o nosso e o do Marão.

Veremos.

Partilha - Sessão Fotográfica Brancoprata

Fotografia by Brancoprata

Partilha - Sessão Fotográfica Brancoprata

"Olá! Aqui estão as imagens do giveaway promovido pela Branco Prata que eu e o Rui ganhámos em Janeiro. Foi no sábado passado, na Quinta da Conceição, em Leça da Palmeira (Matosinhos). Estava tanto frio...! Mas o resultado ficou uma delícia! Uma vez mais um OBRIGADO imenso, Sofia e André! Vocês são maravilhosos!*

Foi assim, com estas singelas palavras, que a Cláudia, minha bela sobrinha já referenciada neste blogue e no História em Movimento pelo apoio que sempre me dá no que eu me lembro de engendrar para a escolinha sempre a pensar nos meus alunos... a palestra sobre a Intervenção de Alcinho Soutinho no Museu Amadeo Amadeo de Souza-Cardoso foi 5 estrelinhas..., partilhou uma sessão fotográfica da autoria dos Brancoprata, a dupla que todos queriam ter no dia do seu casamento... pelo menos! e em que ela e o Rui foram os modelos por umas horas.
As fotografias estão muito belas e eu, confesso, estava com altas expectativas desde que soube da sessão fotográfica, ocorrida no passado sábado e agora, ao vê-las, constato que elas foram amplamente superadas. 
Já sei que não houve pinga de sol... mas... e depois?
Parabéns a todos pela excepcional produção que pode ver clicando aqui.

Imbecilidades

Imbecilidades

"O Eurostat acaba de emitir uma nota técnica na qual avisa que as regras de apuramento do défice e da dívida pública vão mudar para Portugal, Irlanda e Grécia, de modo a refletir os pacotes de ajuda aos bancos e os empréstimos dos fundos europeus aos países beneficiários.
Basicamente, o novo dilema é: se o Estado entrar no capital dos bancos, por via das operações de recapitalização, os défices de 2012 e subsequentes não sofrem qualquer impacto. No entanto, se o Estado ficar de fora e optar por inscrever a ajuda aos bancos como despesa, aí os défices sobem.
Os bancos sempre se mostraram totalmente avessos a que o Estado entre nas suas estruturas de capital."

Uma pessoa lê isto e fica com vontade de arrancar os cabelos um a um a alguém, talvez aos imbecis que lidam com a vida de milhões de pessoas como se de bonecos articulados se tratasse.

Golpe?

Golpe?

Terá lesado o Estado, ou seja, a mim, a ti, a nós e a vós, em 21 milhões.
Uma pessoa lê isto e arranca os cabelos um por um... porque sabe que dificimente o caso dará mais do que nada.

Novas do MEC

Novas do MEC

Os concursos por etapas iniciam-se a 16 de Abril.
A ADD, aquela coisa nojenta que nem vagamente se assemelha nem se aproxima de uma avaliação minimamente correcta e séria, não entrará para a graduação dos candidatos.
E se o MEC a enterrasse? - pergunto eu que, depois de me sujeitar à dita cuja em todo o seu esplendor com aulas assistidas e tudo, não sou capaz de vislumbrar em que é que a "nojenta" beneficiou a minha prática docente.
Leia as novidades todas aqui.

Portugal Ainda É o que era

Portugal Ainda É o Que Era

Caso Portucale - Todos os arguidos absolvidos. E eram 11.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Nojo

Nojo

Confesso que foi com estupefacção e nojo que li este artigo. Há homens na Indonésia que usam orangotangos fêmea como prostitutas?!!!

Adenda - Confesso que me faltaram as palavras para comentar a aberração. A Lelé, do Pérola da Cultura, foi mais generosa e classificou melhor o nojo.
Assine a petição.

Novas dos Megas - Amarante

Novas dos Megas - Amarante

Diz-se por aqui que amanhã haverá uma reunião ao mais alto nível, na secundária, com todos os intervenientes - representantes (director regional) da DREN, câmara e directores.

E nós? A nossa opinião não interessará?
Alguém sabe mais alguma coisa?

Portugal Foi/É Uma Festa

Portugal Foi/É Uma Festa

Digo eu, Portugal foi e é uma festa para ela e para os seus amigos, Pedroso incluído.
A factura da festa está aí, será paga por todos nós, talvez até pelos alunos sentados agora nas cadeiras xpto fornecidas pela Parque Escolar.
E ninguém vai a julgamento? E não vai ninguém preso?

Novas dos Megas - Amarante

Novas dos Megas - Amarante

Parece que pelo distrito do Porto só falta decidir Amarante. Parece que até ao dia 15 de Maio a coisa terá de ser cozinhada. Parece que por aqui ficaremos com dois megas onde agora há quatro agrupamentos mais uma secundária.

Alerta de Tsunami

Alerta de Tsunami

Esperemos que o Índico se fique só pelo alerta...

terça-feira, 10 de abril de 2012

Bruxa Malvada Dixit

Bruxa Malvada Dixit

Bruxa Malvada Dixit!

Bruxa Malvada Dixit!

"Não houve derrapagens, não houve derrapagens, não houve derrapagens, não houve derrapagens..."

E também disse que foi uma festa... foi uma festa para a arquitectura, foi uma festa para a engenharia, foi uma festa para a economia, foi uma festa para as escolas... ah, pois foi! E as facturas da festa estão aí, à vista de todos.
Ainda teremos que as pagar...
 
Creative Commons License This Creative Commons Works 2.5 Portugal License.